Acompanhe-nos
COMUNS OU INCOMUNS? A DECISÃO É NOSSA
05/17/2017 publicado por

Resultado de imagem para mulheres / determinadas

Se optarmos em sermos comuns, podemos fazer muitas coisas, mas, se quisermos ser incomuns, ou seja, cheias de Deus, seremos capazes de conquistar o impossível.

Em essência, a mulher comum nem sempre está fazendo algo de errado, só que é guiada por ela mesma e perde a oportunidade de ter sua aprendizagem consolidada pelo próprio Senhor, escolha essa feita por Maria e elogiada por Jesus.

Escolher a melhor parte e permanecer nela e viver uma vida dirigida pelo Espírito Santo são atitudes que nos garantem o título de MULHERES INCOMUNS.

Assim como um rio que precisa ser alimentado por uma fonte, é necessário que o Espírito Santo flua continuamente em nós.

O rio não pode ficar longe da nascente, pois ficará poluído ou secará. Esse princípio se aplica muito bem a nossa vida com Deus. Nossa fonte é Ele. Nosso dever é vigiar para que as “correntes espirituais” fluam em nós para que, assim, possamos jorrar água fresca em outras vidas.

A mulher comum corre o risco de se tornar como água estagnada, malcheirosa e infestada de doenças. Essa mulher não assume sua beleza, não gasta seu tempo com o Senhor, é rixosa. Ela não tem o discernimento para saber que, quanto mais estiver com Cristo, mais bela será, que precisa se esvaziar de sua própria vontade, abrir mão de seus deleites e desistir de buscar reconhecimento humano.

Para você, mulher comum, meu conselho hoje é: escolha ignorar, deserdar, desistir de dirigir sua vida sem auxílio do mestre, desvencilhe-se de todos os pensamentos e desejos e de todas as atividades que têm impedido você de cumprir os propósitos divinos. Para você, mulher incomum, cheia de Deus, continue enfatizando a importância da fé, dos privilégios, como filhas de Deus, e vivendo a declaração feita pelo Senhor em Mateus 10.38, “Quem não me segue, não é digno de mim”.

No Riacho Fundo I, tivemos nosso primeiro Congresso. Foram dois dias de ensino, unção e comunhão. Para nós, ficou o legado de que podemos, sim, ser mulheres segundo o coração de Deus. Somos muito valorosas em Cristo Jesus.

Mulheres, este é o tempo de alinharmos nossos corações com o de Deus, é chegada a hora de morrermos para o “eu”, nos entregar totalmente a Cristo, crucificarmos nossos desejos carnais e sofrermos o que for necessário por amor a Cristo. Mas será que temos realmente que fazer tudo isso? – você pode perguntar… Sim! Esses são os elementos vitais que determinam se somos mulheres COMUNS ou INCOMUNS.

A escolha, querida irmã e amiga, é nossa!!!

 

Escrito por Neusa Delpino / Ministério da Mulher

 

Categorias